quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Parabéns Quebradeiros!

Queridos, para vocês, que mostraram tão lindamente A Cara das Quebradas, com o carinho das palavras de Numa:

"Maria,
Parabéns pelo evento maravilhoso. Você deu todas as provas de eficiência e criatividade, organização e articulação, simpatia e acolhimento. Soube juntar o útil ao agradável, o fora e o dentro, o sério e o engraçado, o rigor e o despojamento.
Parabéns para todos os participantes pelo dia inesquecível que nos proporcionaram, pela generosidade e empenho.
As Quebradas mostrou sua cara e a cara das Quebradas é bela.
Romualdo, quero ver essa exposição em algum lugar. Você foi longe demais.
Marilene, depois da aula magnífica, e se não bastasse o toucador urbano para cabelos afros, ainda apareceu na pele de uma atriz/cantora linda e talentosa.
Combatentte, que coisa mais linda aquela sua entrada! Até chorei... linda performance de vocês... e depois cantando rap, mandou bem hem? Voz previlegiada a sua.
Elisangela Fofão, a sua árvore é uma das artes mais lindas que já vi. Espero que você não pare mais de fazer arte visual.
Odil Fofão, a banda toda vai tocar idéias nas Quebradas do próximo ano. Veja o que você aprontou. Adorei você dançando.
Obrigada aos dois Fofões por terem levado os 3 Fofinhos lindos para o evento. E como eles participaram! Já são quebradeiros, não tem mais volta. Eles inauguraram a segunda geração. Não a segunda turma, leu bem? A segunda geração: vida longa pras QUEBRADAS.
Maurício, a sua oficina, sua performance fotográfica em torno de tudo que acontecia, o estúdio deslumbrante. Você é um gentleman.
Bira, o fundo infinito onde personagens se criavam a todo momento, puxa, sem palavras.
Savana... lá de cima equilibarada nas pernas-de pau, tão linda puxando o público, abrindo o show, trouxe o circo e o brincante pra nos oferecer alegria de criança.
Leandro, rapá: que surpresa aquele ator poderoso atingido pela arma do conhecimento representando as viradas que damos pela vida afora, sem as quais não tem graça viver.
Alan!!! Nem acreditei: músico danado de bom, carismático, e ainda trouxe aquele livro de presente.
E outro presente foi a banda Visão Periférica, com Barnabé, que já é nosso. A roda de Ciranda que foi puxada pela música nordestina de vocês finalizou com chave de ouro.
O rapper Bruno e seus manos da hora, que momento forte e valioso que vocês nos presentearam.
Renata, se você ficasse parada e não fizesse nada ainda assim sua presença seria um deslumbramento. Cantando/atuando botou pra quebrar.
Jeane, dance dance dance, você nasceu pra dança, foi linda a apresentação de vocês, o entrosamento das três, a leveza, o despojamento...
Santiago, eu fiquei bastante incomodada com a quase possibilidade de você não trazer o Mário de volta. Impagável seu Macunaíma, que re-invenção inteligente! Fiquei verdadeiramente com o desejo realizado.
E ainda foi diretor das meninas: Marilene, Combattente e Ana Paula (convidada)!
A sua pronta aceitação, Clarissa, eu vi! Estava na hora do convite que ele te fez, foi mais do que providencial, demonstrou sua capacidade artística além da generosidade. Você ficou à vontade no palco, além de linda, e os dois fizeram uma dupla perfeita.
Jessé, adorei a sua iniciativa e impulso de escrever sua poesia a partir dos acontecimentos, valeu demais.
Jô, querido, você deu aquela força sem a qual o evento não teria o mesmo brilho, e não teria acontecido tão bem como aconteceu.
O Alexandre Terto no audiovisual acompanhou todos sempre com competência, bom humor e graça.
A Rosangela foi perfeita no camarim alimentando os quebradeiros famintos.
A Coeli estava sempre a postos perguntando se precisavamos de ajuda;
Como agradecer aos professores e profissionais da UFRJ que embarcaram na nossa viagem? Pedro (Música), Patrícia (dança), Lourdes (pintura), Maria Ignez (poesia), Luiz Carlos (vídeo) e Bira (fotografia).
João, não quero nem pensar na sua ausência. Você superou todas as nossas expectativas: quem vai escrever os textos maravilhosos? Atento, generoso e delicado com precisão.
Quebradeiros, vocês mudaram a minha vida para sempre, fui atingida dos cabelos à sola dos pés, das idéias à emoção, em cada lado do peito, de frente e de costas, hoje sou uma refém das Quebradas e espero que ninguém venha me resgatar.
Um abraço bem grande em cada um,
Numa Ciro
Estes agradecimentos também significam uma homenagem minha a Heloisa. Sem ela nada disso teria acontecido."

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

A Cara das Quebradas

Trabalho final de curso da aluna e produtora cultural Maria Dias, A Cara das Quebradas acontece na próxima quinta-feira (02/12), das 09h30 às 18h30, no Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ (Avenida Pasteur, 250, 2º andar - Urca).

Parte das comemorações de encerramento do primeiro curso da Universidade das Quebradas, o projeto coloca em prática o saber erudito - da academia - e o saber popular - da periferia -, com a realização de uma série de atividades (oficinas, debates, manifestações culturais e artísticas), oferecidas pelos próprios matriculados no curso e também por docentes de diversas instituições da UFRJ.

Para a oficina de Fotografia Pinhole, do também aluno das Quebradas Maurício Medeiros, vale destacar que a programação será a única na parte da manhã (das 09h30 às 12h30) e o número de vagas será limitadas (apenas 15 aluno). As demais atividades estarão abertas ao público em geral.

Confira tudo o que vai acontecer no A Cara das Quebradas clicando na imagem abaixo.




domingo, 24 de outubro de 2010

Arquitetura da Exclusão

Documentário fundamental sobre a periferia e as políticas ocupacionais das favelas.

http://www.youtube.com/watch?v=MpCYoCezNpE

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Nas entrelinhas


A foto que o Mauricio Medeiros fez na exposição do Sandback "O espaço nas entrelinhas" captou o encantamento do grupo com a proposição do artista. Conscientes do espaço e da relação entre as linhas e os nossos corpos, orquestrados pelo gesto sutil do fotógrafo, num primeiro plano reflexo, estamos todos em ação. Parece que tudo foi posado e ensaidado como num comercial de telefonia.

(Foto: Maurício Medeiros, Texto: Beá Meira)

domingo, 19 de setembro de 2010

Turma 01 Universidade das Quebradas



O Maurício Medeiros vê a pintura com os olhos de fotógrafo e fotografa com os olhos de pintor.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Convite

A Prefeitura Municipal de Mesquita através Secretaria de Mobilização Social e Integração Governamental e da Coordenadoria Municipal de Promoção da Igualdade Racial e o Movimento Negro de Mesquita, representado pelas instituições Casa de Cultura Rasta Brasil, Movimento Negro Unificado MNU, Setor BF, Centro de Estudo e Cultura Afro brasileiro BÁKÓ ÀKAN convida para a abertura da II MOSTRA DE CINEMA NEGRO DE MESQUITA - MOCINEME.

Filme: Memória da Chibata
Local: Sala de Cinema Zelito Vianna - Sede da Prefeitura
Data: 02/09/2010
Horas: 18 h

terça-feira, 24 de agosto de 2010

A morte bela

Síntese artística do companheiro Bruno Tavares produzida a partir da aula da última quinta-feira no Museu Nacional de Belas Artes e sobre a discussão lá levantada.

A morte bela

Hoje, tivemos uma amostra de como interessante é a arte
Críticas sucumbidas a moda da ética é praxe
Estereótipos construídos em moldes de vaidade
Alias, vaidades de vaidades
Já dizia eclesiastes, tudo é vaidade...

Então, sumi por alguns momentos
Porém não foi possível por muito tempo
Ainda mais quando vi, outra vez, as náuticas e o tormento
O velho tratamento e o novo testamento
Dispensados na expansão marítima

Senti da sala fria...
E a morte chamada "bela"
Na praça da cidade estuprada
Por uma Europa oca e sozinha
Guardada intocável, a arte

Como as oscilações na hora do debate
O passado não me faz diferença
E pior, se não me alimenta
Ou só para os "mestres" interessar

Pois lá, os homens valem menos que as peças...

(Bruno Ma-k-lé)

domingo, 15 de agosto de 2010

Biblioteca Nômade das Quebradas

A ideia surgiu quando a professora Beá Meira resolveu doar um exemplar seu de 'África e Brasil Africano', de autoria de Marina de Mello e Souza (Editora Ática), para os alunos da Universidade das Quebradas. Ela queria disponibilizar o livro, tão rico e detalhista em seu conteúdo cultural, para que o grupo todo tivesse acesso mais aprofundado, e não apenas desse uma folheada superficial em meio a aula. E então, dela mesma, veio a sugestão de estabelecer um rodízio entre todos participantes, com cada um tendo a chance de ficar um tempo com o livro, até que um novo encontro acontecesse e ele passasse para novas mãos.

A boa notícia é que agora a Biblioteca Nômade das Quebradas, que troca de endereço a cada semana, está crescendo. Com a última doação da coordenadora Heloísa Buarque de Hollanda, que promete colaborar com muitos outros livros em breve, temos agora uma segunda publicação para a coleção: 'Roteiro da Poesia Brasileira - Anos 40', de Luciano Rosa (Editora Global). E assim mais pessoas poderão se revezar na absorção de novos aprendizados, que sempre se mostram transformadores e abrem muitos caminhos quando um livro começa a ser lido por alguém.

Quem quiser e puder também pode contribuir com essa iniciativa doando algum exemplar!


terça-feira, 10 de agosto de 2010

UPPs Sociais em Debate

Na próxima quinta-feira, dia 19/08, a conselheira da Universidade das Quebradas, Silvia Ramos, organizará o primeiro encontro para discutir os conceitos e as experiências iniciais de integração de ações sociais, culturais e ambientais em favelas que receberam as Unidades de Polícias Pacificadoras (UPPs).

Com a presença de Ricardo Henriques, atual Secretário de Assistência Social e Direitos Humanos do Governo do Estado do Rio de Janeiro, que teve passagens também pelo Ministério da Educação e pelo BNDES, o evento será realizado no Teatro Sesi (Firjan), a partir das 9h30, e reunirá diversos setores da sociedade para um debate inédito.

Segundo Silvia, "a presença de lideranças culturais que atuam nas favelas e nas cidades, de empresários, pesquisadores, líderes comunitários, gestores do estado e do município e representantes de ONGs é fundamental para que a ideia da UPP Social se desenvolva e para que - desta data em diante - diálogos locais se realizem sistematicamente".

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Afro Samba

No dia 30 de julho, nosso companheiro Macedo Griot apresentou na Expo Macaé seu espetáculo Afro Samba acompanhado da Banda do Òrum, a partir de um riquíssimo repertório de estilos e temas culturais brasileiros. Mesmo optando por um olhar afro centrista, o mosaico antropológico da identidade brasileira não deixou de estar representado com as matizes indígenas e europeias da nossa música.

Reunindo desde sons como maracatus, afoxés, cirandas, passando por sambas de enredo, de embalo, de terreiro, até afro-beach e hip hop, através de sua música, sua poesia e seu teatro, o Afro Samba primou por uma das características culturais mais propagadas pelas Quebradas: a mistura e a valorização de todos os gostos e estilos.

A programação da excursão de Macedo Griot vale ser lembrada: dia 08/08 em Nilópolis e 13, 14 e 15/08 em Cachoeira de Macacu. Maiores informações com a produção do projeto pelo telefone 9473-4615. Vamos prestigiar!

sábado, 31 de julho de 2010

Visões Periféricas

Vão até o dia 20 de agosto as inscrições para o Festival Visões Periféricas, que tem o objetivo de dar visibilidade e premiar produções de vídeos, principalmente (mas não exclusivamente) em periferias urbanas e regionais.

A programação será composta pelos filmes mais representativos produzidos de 2008 a 2010, e as inscrições são abertas ao público em geral. Entre 18 e 24 de outubro, no Rio de Janeiro, o festival acontece com a realização das mostras competitivas 'Tamojuntoemisturado' e 'Imagens Remix'.
Quem é videoartista ou tem interesse em produções audiovisuais não pode deixar de participar!!!

Mais informações no site e no blog do evento:

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Rap Global

A Universidade das Quebradas será precursora de mais uma iniciativa cultural no Rio de Janeiro. Na próxima quarta-feira, 28 de julho, a coordenadora do projeto Heloísa Buarque de Hollanda reunirá no Centro Cultural Oi Futuro cinco artistas brasileiros de diferentes gerações e tendências para apresentação musicada do Rap Global, texto poético de 69 páginas do sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, sob o pseudônimo Queni N. S. L. Oeste, e que será lançado pela Editora Aeroplano com a presença do autor.

A partir da inusitada ideia para apresentar o livro, haverá uma performance dos artistas criadores do espetáculo, o multiinstrumentista e compositor mineiro Cesar Lacerda; o produtor musical e DJ carioca Machintal; os rappers cariocas Combatente e Nike, de Vigário Geral e Nova Iguaçu, respectivamente; além dos participantes das Quebradas, a psicanalista e performer paraibana MC Numa Ciro, e o produtor cultural Marcus Faustini, que juntamente com o VJ China, fará uma intervenção audiovisual.

Na sequência, o sociólogo Boaventura de Sousa Santos ainda promoverá a palestra "O fim que não tem fim: Capitalismo e Colonialismo", mediado pela professora Heloísa Buarque de Hollanda. O evento terá início a partir das 19h e é gratuito. O Oi Futuro localiza-se na Rua Dois de Dezembro, 63 - Flamengo. Participem!

sábado, 24 de julho de 2010

5x Favela se consagra

O autêntico filme da nossa companheira de Quebradas Luciana Bezerra arrebatou sete prêmios no Festival de Paulínia, interior paulista, na última quinta-feira (22). Depois de fazer sua pré-estreia mundial em Cannes, "5x Favela, agora por nós mesmos" ganhou do júri oficial as premiações de melhor filme, ator e atriz coadjuvante, roteiro, montagem, e trilha sonora, além da aclamação como melhor longa-metragem pelo júri popular.

Além de Luciana, também estão na direção de '5x Favela' Manaira Carneiro, Wagner Novais, Rodrigo Felha, Cacau Amaral, Luciano Vidigal e Cadu Barcellos. Juntos, eles retratam uma coleção de cinco histórias que mostra um outro lado mais humano e menos violento das comunidades em que nasceram.

A consagração do filme, que contou com a orientação de Cacá Diegues e produção de Renata Almeida, confirma uma tendência no cenário cultural em que as Quebradas foi uma das pioneiras: o crescimento das possibilidades de expressão das periferias, com grande talento e qualidade.

Parabéns Luciana, parabéns '5x favela'! Em 27 de agosto o filme entra em cartaz no circuito de cinemas, não deixem de assistir!


segunda-feira, 12 de julho de 2010

Dicas de projetos culturais

Pessoal das Quebradas, deixo aqui dicas a partir de breves resumos de três projetos liderados pela nossa mestra Heloisa Buarque de Hollanda, nos quais a participação de vocês seria muito importante e enriquecedora para todos. Para saber mais, acessem o site do PACC: http://www.pacc.ufrj.br/uq_proj_semin.php


1 - EXPOSIÇÃO PERIFERIA.COM
A proposta é incidir na articulação entre a cultura da periferia e a cultura digital, promovendo um mapeamento do uso das novas tecnologias digitais nessas comunicados. Serão organizados seminários e exposições interativas em diferentes pontos da cidade, resultados de pesquisas do projeto. (Coordenação: Helô e Gringo Cardia)

2 - A PALAVRA NA PERIFERIA (APALPE)
A proposta é promover um grande encontro de escritores, organizadores de biblioteca de periferia e autores com produções afins como rappers, repentistas, blogueiros, editores de zines. Enfim, todas as práticas literárias capazes de absorver as várias formas de expressão oral e escrita. A ideia é realizar encontros múltiplos, com saraus de poesia, batalha de DJs, bate-papos, oficinas, produção artesanal de livros, entre outros. (Coordenação: Helô e Marcus Faustini)

3 - TERRITÓRIO DA PALAVRA
A proposta é desenvolver um espaço de criação, reflexão e disseminação de trabalhos que se articulem com outros espaços, de imaginários e de dicções, otimizando, em integração com a Universidade das Quebradas, a prática e as políticas estéticas da expressão escrita e oral. (Coordenação: Helô)

Participem, se envolvam e contribuem com as experiências culturais e sociais de cada um de vocês. Frentes de atuação é o que não faltam!!!

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Estética do Avesso: A Questão da Feiúra


Nesta quinta-feira, dia 08/07, o projeto de extensão Universidade das Quebradas, do Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC) da UFRJ, receberá o filósofo Charles Feitosa para apresentação da palestra "Estética do Avesso: A Questão da Feiúra". O encontro acontecerá às 15h, no Salão Moniz de Aragão (2º andar) do Fórum de Ciência e Cultura, localizado no Palácio Universitário do Campus da Praia Vermelha da UFRJ.

Com graduação em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1986), mestrado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1990), doutorado em Filosofia na Albert-Ludwigs Universidade de Freiburg/Alemanha (1995) e pós-doutorado em Filosofia pela Universidade de Potsdam/Alemanha (2007), Charles Feitosa atualmente é professor e pesquisador no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Estética moderna contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: arte, memória, finitude, corpo, cultura pop, dança e feiúra.

O professor Charles Feitosa deu também a aula inaugural da Universidade das Quebradas, sobre o tema "Arte e Filosofia na Antiguidade". Todos são muito bem vindos para o próximo encontro.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

A vida como ela é

Pessoal, nossa companheira Thati Mendonça convida a todos para assistir o espetáculo "A VIDA COMO ELA É", aos sábados e domingos, às 20h, no Teatro do Vidigal. O espetáculo é produzido pelo grupo NÓS DO MORRO, a partir do texto adaptado de Nelson Rodrigues e direção de Anna Cotrim.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Quebradas recebe prêmio

Do boletim informativo "O Dragão Contemporâneo":

Dia 24 último, na semana em que comemorou os 30 anos de sua criação, a FAPERJ realizou evento no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, onde recebeu a comunidade científica e tecnológica do RJ para celebrar os avanços e conquistas da pesquisa fluminense, com a presença do governador Sérgio Cabral e de ex-presidentes da Fundação e de seu Conselho Superior. Neste dia, foram entregues os termos de outorgas referentes a diversos editais lançados neste primeiro semestre de 2010 e medalhas comemorativas a alunos, pesquisadores e empreendedores que "fizeram a diferença" após serem contemplados pelas diversas linhas de fomento da agência.


Dentre as linhas de apoio da Fundação há a que engloba projetos de extensão e pesquisa.

O projeto de extensão e pesquisa Universidade das Quebradas, do PACC / FCC / UFRJ, sob a coordenação de Heloisa Buarque de Hollanda, foi um dos que ganhou o apoio da FAPERJ e teve seu termo de outorga entregue durante a cerimônia no Theatro Municipal. Já é


sábado, 26 de junho de 2010

Bela iniciativa

Queridos, segue abaixo o belíssimo relato da nossa companheira Raquel Silva, em texto, fotos e vídeos, sobre como o Projeto Universidade das Quebradas rompe a barreira das quatro paredes de uma sala de aula e se expande também para outros pontos de cultura. Que essa iniciativa seja ampliada sempre e nossas aulas possas se chegar a muitos outros ambientes!


Os Alunos da turma de especialização em Produção Cultural do IFRJ - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro - Campus Nilópolis, assistiram no dia 20 dia maio - via internet - à aula sobre Teatro Grego da professora Beatriz Resende na Universidade das Quebradas.

A iniciativa foi da professora Raquel Silva que é aluna ouvinte da Universidade das Quebradas: "Eu havia assistido uma aula de filosofia e estava inconsolável porque iria perder o Teatro Grego, pois era no mesmo horário da minha aula de Produção Teatral na Pós. Montei o datashow e, com a ajuda do pessoal da informática do IFRJ e das Quebradas conseguimos colocar a professora Beatriz Resende dentro da nossa sala de aula. Os alunos adoraram!!!", afirmou a professora Raquel.


Alunos do IFRJ assistem aula virtual da Universidade das Quebradas 1

Alunos do IFRJ assistem aula virtual da Universidade das Quebradas 2

Alunos do IFRJ assistem aula virtual da Universidade das Quebradas 3


Alunos do IFRJ assistem aula virtual da Universidade das Quebradas 4

Reflexão sobre a arte romântica

Texto: Luciana Bezerra

Quero a imperfeição da beleza

A imperfeição da criação, o imperfeito do amor...

Quero sonhar imperfeições para todas as coisas.

Quero viver imperfeições todas às horas!


***

Um índio atravessa à transamazônica

De caminhão atravessa o Panamá

Num avião ele chega bem longe

Será Londres?

As ruas lhe confundem

O idioma lhe assusta

Não mais guaranis ou moreninhas

Até Andrade se espanta

Com a sociologia da mistura

A antropologia dos curiosos

E a antropofagia da grana

Que rola escada abaixo no metrô sem direito a parar nas esquerdas rolantes

Da paranóia constante de bomba ou gás

Asfixiante e sedutora

Quem não quer te ver de perto

Mas aqui, quem vai ouvir se eu apitar?

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Batuque em São Paulo

Spix & Martius, 1823 - 1831. Litografia.

Os cientistas consideraram o ritual obsceno, e se surpreenderam ao perceber, que apesar de proibido pela igreja, tinha muitos adeptos no Brasil.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Não percam...

Não percam, na próxima aula da professora Beá Meira!

O retrato do marinheiro Simão

Um dos trabalhos que figuram no livro A Arte Brasilira em 25 quadros [1790-1930] de Rafael Cardoso.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Fotos do Teatro Grego

Pessoal, deixo aqui algumas fotos feitas pela Helo durante a encenação realizada por vocês na aula sobre Teatro Grego, da professora Beatriz Resende!

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Fotos do Romantismo

Amigos, aqui estão alguns registros do nosso último encontro, na aula sobre Romantismo oferecida pela professora Claudia Matos!





Muitas programações!

Pessoal, tenho muitas dicas boas dadas por vocês para divulgar. Programação interessante é o que não falta!

TEATRO NO RIO


O Grupo Nós do Morro está em cartaz no Centro do Rio, até o dia 19/06 com a peça “Barrela”, de Plínio Marcos e direção de Paulo Giannini.


O local? Casa do Mercado 45, na Rua do Mercado, 45 – Centro, RJ.


O horário? Às quintas, sextas e sábados, a partir das 19h30.


Dica da Thati Mendonça


TEATRO EM QUEIMADOS


A Companhia Teatral Queimados está apresentando a comédia Traições", todos os sábados, às 19:30, com ingressos à 5 reais.


Trata-se de um cabaré com participações especiais e volantes de dança poesia e música. Durante o espetáculo, o Buteco do Dionísio funciona o tempo inteiro com os drinks de sempre.


Local: Espaço Cultural Queimados Encena - sede da companhia na cidade (que irá retransmitir em julho, para um grupo de 8 pessoas, as aulas das quebradas).


Dica do Leandro Santanna


A CENA NEGRA BRASILEIRA


A Cia dos Comuns está organizando o projeto “Olonadé – A cena negra brasileira”. O intuito é mergulhar no universo da dança e do teatro negro do Brasil.


Quem quiser pode se inscrever para palestras, oficinas e espetáculos gratuitos que acontecerão de 08 à 25 de julho, na Rua do Z, número 34 - Santa Teresa, RJ. O prazo vai até o dia 30 desse mês.


Maiores informações: comuns@comuns.com.br ou (21) 2242-0606.


Dica do José Ventura


A palavra da periferia

Queridos, fiquem ligados!

Estão abertas até 2 de julho as inscrições para o APALPE!, projeto que é coordenado pela Heloísa Buarque de Hollanda e pelo Marcos Vinícius Faustini.

Se você é ator, escritor, professor, artista plástico, agente cultural e de comunicação, participe das oficinas gratuitas do APALPE!

A ideia é realizar intervenções urbanas através da palavra, através da incorporação de diversas linguagens, como artes cênicas, grafite, rap, literatura, vídeo, etc.

Além da presença de artistas, intelectuais e atores sociais, com o objetivo de encorajar a ampliação de uma expressão que articule o corpo, a palavra e o território, o APALPE! terá também como base metodológica o "Guia Afetivo da Periferia", romance escrito pelo Faustini.

Maiores informações através do email apalpe2010@gmail.com ou pelo telefone 2507-2909. Não deixem de participar!

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Arraiá da UFRJ

Queridos, nossa companheira Maria Dias está na organização do Arraiá da UFRJ e convida a todos a participarem da festa, que acontece nos dias 11 e 12 de junho! O horário é a partir das 16h e o local o Campus da Praia Vermelha. Não percam!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Teatro Grego

Queridos, disponibilizo abaixo os vídeos exibidos pela professora Beatriz Resende em sua aula sobre Teatro Grego!

OS ESPAÇOS TEATRAIS (PARTE 1) NA GRÉCIA ATUAL

Slide 2

OS ESPAÇOS TEATRAIS (PARTE 2) EM OUTROS PAÍSES

Slide 2

ANTÍGONAS - COM IRENES PAPAS

Slide 3

ANTÍGONAS - TEATRO CONTEMPORÂNEO

Slide 4

domingo, 23 de maio de 2010

Borbulhando pensamentos

Gente, nossa companheira Renata nos brindou com esse belíssimo depoimento sobre a aula do dia 20/05, com a professora Beatriz Resende. Reproduzo aqui na íntegra suas palavras, que nos trazem ainda mais incentivo para mergulhar de cabeça em todas essas expressões culturais que estudamos a cada encontro.

----------------------------------------

Olá queridas pessoas das Quebradas,

Quebraderos,

Amei a aula da professora Beatriz, amei os textos, nossos encontros tem aquecido minha paixão pela literatura.

Impressionante perceber como a estrutura dramática desses textos perdura até hoje, de tal forma, que não conseguimos encontrar estruturas melhores.

Incrível imaginar uma cidade inteira a assistir uma peça e hoje imaginar um país inteiro na frente da telinha, para assistir telenovelas que reproduzem tais estruturas. Que força dramática!

Guardo em minhas reflexões de gaveta depois desse encontro (são aquelas reflexões que, vira e mexe damos uma olhadinha), o quanto a PALAVRA é forte e mais ainda a PALAVRA-ARTE dramática, o quanto podemos nos valer dela, o prejuízo brasileiro, quando constatamos que uma boa peça de teatro custa mais ou menos, em média 20% do salário mínimo, tornando inviável, a mais do que boa parte da população, a acessar, tal maravilha. A se contentar com a telinha, ou melhor dizendo, a telenovelinha "nossa" de todas as noites, de cada dia. Pois, como vimos, a exemplo dos gregos, desses sábios homens da antiguidade, a catarse é necessária. Precisamos sentir a dor do poeta, que deveras sente. Assim, ratificou Fernando Pessoa. Mesmo que seja essa de baixa renda, no exemplo brasileiro, ou melhor dizendo, latino. Para anestesiar ou globalizar, no pior sentido do conceito.

Isso me faz pensar, como nos ressaltou a querida professora Beatriz (em outro tempo feliz, tive a sorte de ser sua aluna em literatura comparada e de lá para cá passei a ver a literatura com múltiplos olhos). Que missão estaria escondida por trás dos grandes dramaturgos gregos? Que missão escondida será a dos dramaturgos da telinha? Que missão teremos depois dessa travessia pelas quebradas? Agora que podemos ver o teatro com múltiplos olhos. E tudo que se multiplicará ao longo dessa travessia.

Acredito como Noêmia Varela que a arte é território de muitos, de milhares, de milhões! De múltiplas formas. O obvio muitas vezes é difícil de entender, e precisamos do passado, para entender o presente e construir um futuro mais promissor, mais genial, com menos mesmices. Com mais espaço (que não está dado, mas está ai... está aqui...), com mais troca e menos arrogância, com menos ganância, com mais gana...

Gosto muito da seguinte frase: "Assim caminha a humanidade" e ao mesmo tempo desgosto, por que nesses tempos estranhos em que vivemos, ela toma um tom meio fatalístico, como se caminhássemos para o fim. Quero inaugurar outras para que possamos construir um novo tom para essa frase citada: “Por que assim caminha a humanidade?", "Quero caminhar para a humanidade" e deixarmos de viver um ensaio civilizatório, como nos atentou Milton Santos, mas sim, num mundo civilizado de fato.

Enfim, caros colegas encaminhos essas doces abobrinhas produzidas por minha mente, após os provocativos encontros das quebradas, que me fazem andar por ai borbulhante de pensamentos. Que diante da maré em que vivo diariamente, de desejos, de ausências, de necessidade, de felicidades inimagináveis, de utopias que me impelem a ação, a por as mãos a obra, a fazer e acontecer.

Conto com todos para realizar esse desejo, esse fazer, a troca possível aos seres humanos!

Beijos apaixonados

Rê Freitas

sábado, 22 de maio de 2010

Sugestões culturais

Pessoal, nossa companheira Raquele nos deu excelentes sugestões culturais para os próximos dias!

TEATRO RAUL CORTEZ

Nesse domingo, 23 de maio, o Teatro Raul Cortez, na Praça do Pacificador em Duque de Caxias, recebe a apresentação do musical "Calabar, o elogio da tradição". As entradas custam R$ 10,00 (inteira) e R$5,00 (meia). O espetáculo começa às 19h e tem texto e músicas de Chico Buarque e Ruy Guerra.

“Calabar, o elogio da traição” é um musical escrito pelo cantor e compositor Chico Buarque e pelo cineasta Ruy Guerra em 1973, no auge da ditadura. A montagem, com direção de Jefferson Almeida e estrelada por alunos da Escola de Teatro e do Instituto Villa-Lobos da Unirio, conta a história de Calabar, o mestiço que lutou ao lado dos holandeses contra Portugal, quando a Holanda invadiu o Brasil no século XVII. Canções como “Cala a boca, Bárbara”, “Fortaleza” e “Não existe pecado ao Sul do Equador” estão presentes no musical.

7ª MOSTRA DE ESCOLA EM MOVIMENTO

O Espaço Cultural Arteira está promovendo a 7ª Mostra de Escola em Movimento, com o objetivo de proporcionar a integração e a troca de experiências entre professores e alunos das diferentes instituições. E, também, mostrar as atividades corporais que são desenvolvidas nos espaços de escolas, comunidades, grupos independentes, projetos sociais, dentre outros.

O encontro acontecerá no dia 13 de junho (domingo), pela manhã (10h) e também a tarde (14h). A inscrição por grupo custa R$17,00 e o local será o Instituto de Educação Governador Roberto Silveira, em Duque de Caxias.


TEATRO DA CIA DOS ATORES

O espetáculo teatral "Sete Ventos", baseado em depoimentos de mulheres negras e em Iansã, está em cartaz no Teatro Cia dos Atores, na Lapa, Rio de Janeiro. A temporada vai até o dia 07 de junho e os ingressos (inteira) custam R$20,00. Movimentos sociais, escolas e grupos de ONGs têm preços promocionais. As apresentações ocorrem sextas, sábados e segundas-feiras a partir das 20h e aos domingos, às 19h. Maiores informações: 9134-7382

sexta-feira, 21 de maio de 2010

O pensador de Angola

Queridos, a professora Beá Meira nos enviou ótimo material sobre esculturas e antiguidades da arte, vejam só!


A estatueta é uma forma atual, usada como símbolo de Angola. Tudo indica que foram criadas já na época colonial, por escultores do povo Chokwé ao gosto "ocidental". Mas a forma tem um vínculo com a escultura tradicional dos povos Chokwe, que habitavam Luanda e Angola, e também dos povos que habitavam a região de Camarões.


A foto acima, de 1907, mostra um palacio em Bamun, Camarões, que tem as colunas de madeira esculpidas com personagens que seguram suas cabeças com as mãos.

Essa também é uma escultura da mesma região do palacio de de Bamum.

Já este é um banquinho de madeira que foi usado no passado por chefes em Luanda, feito por artistas da etnia Chokwe.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Grécia nas Quebradas

Pessoal, o texto abaixo foi escrito pela professora Silvia Ramos. Ela deixa suas impressões sobre a aula da última quinta-feira (13/05), dada pela professora Beatriz Meira, e fala da jornada que estamos fazendo com as Quebradas até diferentes referências culturais, fortemente vividas por nós até hoje. Aproveitem e deixem a opinião de vocês também!

-------------------------------

Foi uma viagem: à Grécia antiga, aos vasos, esculturas, arquitetura e aos mitos gregos. E principalmente ao jeito dos gregos pensarem. Um jeito totalmente diferente do nosso, mas com tudo a ver com a forma como pensamos hoje. Acabamos sacando que conceitos de beleza e verdade, que usamos a todo momento, vêm de lá. Foram modificados ao longo do tempo, mas herdamos dos gregos e daqueles séculos antes de Cristo, muitas das noções que usamos hoje em cultura e arte.

Passeamos pelos montes de ilhas que formaram aquilo que chamamos “Grécia”. Beá Meira contou que Platão falava que os gregos parecem um monte de sapos em volta de uma lagoa, porque isso que chamamos de Grécia é na verdade é um mar cheio de cidades-estado. Olhando o mapa, descobrimos que Creta , Ática ou Tessália, locais que soam como “história” ou como “filme de Hollywood”, ficavam em lugares reais, que identificamos no mapa. E que a Macedônia, por exemplo, (de onde veio Alexandre, o Grande, “que aos 20 anos, conquistou o Egito e Pérsia e impôs-se do Punjab ao Gibraltar”, como diz e letra de Caetano Veloso), a tal da Macedônia ficava “lá no Maranhão”, como disse Beá Meira, a condutora da viagem. Beá contou coisas incríveis, engraçadas e fascinantes e nos levou a pensar de jeitos que nunca pensamos antes, usando nossa cabeça de hoje para entender a cabeça dos gregos. Por exemplo, disse que Simetria, Ritmo, Exatidão e Verdade eram os princípios do cânone de beleza escrito pelo Policleto alguns séculos antes de Cristo. Incrível, isso soa tão próximo e tão longe.

Na verdade, naquela quinta feira nas Quebradas, Beá Meira fez como Ariadne, que deu o fio para Teseu não se perder no labirinto ao lutar e vencer o Minotauro. Passou um “fio” entre a primeira e a segunda aulas e disse que estava nos encaminhando para a aula da Beá Rezende, sobre teatro grego. Vamos ver como segue essa viagem.

Silvia Ramos

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Boas dicas

Queridos, tenho boas dicas para vocês!

FESTIVAL VISÕES PERIFÉRICAS

A primeira delas é a 4ª edição do Festival Visões Periféricas, que já abriu inscrição para quem quiser divulgar seu próprio filme, produzido na periferia de nossa cidade. O prazo para concorrer é até dia 30 de junho. O evento acontece em setembro.

Esse ano serão realizadas quatro mostras competitivas (Visorama, Fronteiras Imaginárias, Tamonjuntoemisturado e Imagens Remix) e ainda duas mostras temáticas (Cinema da Gema e Periferia Animada). Serão distribuídos 16 mil reais em prêmios para as mostras competitivas.

Os filmes ficarão em cartaz em salas de cinema e também na internet, além de serem exibidos pela mostra internacional Ibero-americana que irá reunir filmes realizados em contexto de formação em audiovisual em escolas, cursos e oficinas localizados nos países dessa região.

Quem se interessar deve ler atentamente o regulamento e obter maiores informações clicando aqui.

NOTAS FILOSÓFICAS

A segunda dica é sobre uma palestra que terá a participção do professor Silvério Ortiz, que recentemente deu uma aula na UQ sobre o tema "Homero: as letras na Grécia antiga". O tema dele agora será "Paralamas com Titãs", às 17h30, no próximo dia 25 de maio, em Niterói.

Confiram todas as informações na imagem de divulgação abaixo.

Reativando o blog

Olá pessoal, estamos reativando nosso blog!

Ele deve funcionar como um espaço virtual propício para o debate que se inicia em sala, para que possamos dar continuidade as questões levantadas e enriquecer a troca cultural, que é nosso principal objetivo nas Quebradas.

Para isso, vocês podem e devem comentar sempre que quiserem, ou me mandar textos e sugestões sobre novas postagens, para manter a atividade por aqui. Seria também muito legal poder reunir os trabalhos feitos por vocês e pelos coordenadores da UQ, que também irão colaborar com o blog frequentemente.

A participação de todos é muito importante! Não deixem de opinar e compartilhar suas próprias experiências culturais!

domingo, 4 de abril de 2010

01/Abril - Inicio das atividades da Universidade das Quebradas - Apresentação do programa por Heloisa Buarque de Hollanda e Numa Ciro e palestra inaugural com Marcelo Yuka - Estética e Conhecimento nas Quebradas - Abordará a importância da estética e do conhecimento para transformar a realidade dos territórios populares - favelas, quebradas, subúrbios, periferias... - e daí transformar a sociedade. Para Yuka, o viés de criação artística e o investimento na informação são elementos decisivos para se formar sujeitos autônomos, criativos e produtivos, além de possibilitar a constituição de coletivos atuantes no processo de transformação social, econômica, cultural e política.

- Horário - 14h às 17h
Local - (Aud. Prof. Manuel Maurício)- prédio do CFCH - Campus da Praia Vermelha da UFRJ




Projeto* Edital *

sábado, 13 de março de 2010

Aulas na ECO - Novas disciplinas Abertas para Pontos de Cultura e Movimentos Sociais - Até dia 18/3 - http://www.pontaodaeco.org/aulas-na-eco-2-chamada-2010-1


01/Abril - Inicio das atividades da Universidade das Quebradas - Apresentação do programa por Heloisa Buarque de Hollanda e Numa Ciro e palestra inaugural com Marcelo Yuka
AS INSCRIÇÕES AINDA ESTÃO ABERTAS ATÉ DIA 19/03 - VEJA EDITAL EM http://www.pacc.ufrj.br/uni_quebradas.php

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Pra juntar todo mundo!
ATENÇÃO
Estão abertas as inscrições para a Universidade das Quebradas, um curso de extensão gratuito promovido pelo PACC - Programa Avançado de cultura Contemporânea, da UFRJ, voltado para produtores, ativistas e/ou artistas de todas as quebradas. A idéia é empatar o jogo político cultural que põe as favelas e as áreas periféricas de um lado e os centros acadêmicos de outro. O lance agora é completar saberes, trocar idéias e juntar todo mundo.
Este curso oferece formação aos produtores culturais e artistas das comunidades do Rio de Janeiro, através do encontro produtivo com pesquisadores e professores da UFRJ e de outras instituições. As aulas são presenciais e quinzenais e se baseiam nas cinco áreas de produção cultural: Literatura, Artes Visuais, Teatro, Dança e Música. Um panorama da cultura e das artes com foco especial nos séculos 20 e 21. Oficinas de leitura e criação, blogs com produções dos participantes, aulas filmadas e transmitidas via Internet... Esse é o contexto da Universidade das Quebradas.
Quem quiser formar no bonde, é só clicar aqui: www.pacc.ufrj.br/uni_quebradas.php

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

O Projeto de extensão Universidade das Quebradas do PACC/ UFRJ é uma experiência acadêmica inédita que pretende consolidar um ambiente de estímulo à troca entre saberes e práticas de criação e produção de conhecimento, articulando experiências culturais e intelectuais produzidas dentro e fora da academia. O Projeto reúne professores, pesquisadores, artistas, produtores culturais e ativistas interessados em desenvolver estudos, pesquisas, redes e parcerias nas áreas de arte, literatura, novas tecnologias e humanidades.